Resistência química do polipropileno


Literatura técnica

Para entender a tabela e de suma importancia a leitura da explicaçao inicial e das definiçoes

Explicaçao inicial

As gomas de polipropileno (PP), como a maioria das poliolefinas, são impermeáveis ​​a numerosos solventes e sintéticos. Eles são vigorosamente atacados por ácidos inorgânicos sólidos, por exemplo, corrosivo nítrico latente à temperatura ambiente e corrosivo sulfúrico 98% a 600C.

Abaixo está a tabela de oposição de substâncias PP.
As informações nesta tabela foram obtidos através de testes úteis, tendo em vista a ASTM D 543 - Práticas Padrão para
Avaliação da resistência de plásticos a reagentes químicos, onde exemplos de PP (projeto) empate - 76,2 mm de comprimento x 0,635 mm de espessura) são submersos por 30 dias, sem esforço mecânico, no

Substância não adulterada.

Ressaltamos que a espessura, presença de regiões tensionadas, condições de manuseio e misturas com gomas diferentes são fatores que influenciam a resistência final da goma. Desta forma, os dados acessíveis nessas tabelas fazem alusão apenas ao PP e às condições de teste utilizado. Consequentemente, a melhor maneira de avaliar a força do resultado final é imitar o circunstância genuína avaliando, externamente e por meio de testes de obstrução mecânica, o material após abertura a compostos sintéticos. Os testes podem ser acelerados com a abertura às condições mais básico como temperaturas baixas e altas.
Observaçao importante nem todos os produtos voce vai encontrar nessa tabela
Definiçoes

A - efeito insignificante (uso do PP é adequado).
B - absorção ou ataque limitados (uso do PP é adequado para muitas aplicações, mas deve-se realizar testes práticos).
C - grande absorção e/ou rápida permeação (uso do PP é adequado para aplicações onde somente trabalhos intermitentes estão envolvidos ou onde o inchamento produzido não tem efeito prejudicial sobre a peça. Devem-se realizar testes práticos).
D - grande ataque (uso do PP não é recomendado).
Sat. - solução aquosa saturada.
(a) - pode provocar a quebra do material sob tensão
PE - ponto de ebulição

Agora voce ja leu tudo acima e compreende como funciona a tabela e suas definiçoes

 

Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C
Acetato de butila 100 C C - Ácido oléico   A B -
Acetato de chumbo Sat a a - Ácido oxálico, aquoso 50 a b -
Acetato de etila 100 b b - Ácido sulfocrômico   d d -
Acetato de sódio   a a - Ácido sulfúrico 98(a) c - d
Acetofenona 100 b b - Ácido sulfúrico 60 a B(80°C) -
Acetona 100 a a - Ácido sulfúrico 50 a b -
Ácido acético 50 a A (80°C) - Ácido sulfúrico 10 a a a
Ácido acético 40 a - - Ácido tânico 10 a a -
Ácido acético 10 a a - Ácido tartárico   a a -
Ácido acético, glacial 97 a B (80°C) - Ácido tricloroacético 10 a a -
Ácido amido sulfúrico   a A(80°C) - Ácidos gordurosos (C6) 100 a a -
Ácido benzóico   a a - Acriflavina, 2% solução em H20 2 a a -
Ácido bórico   a a - Açúcares e xaropes   c a -
Ácido bromídrico 50(a) a a - Água de bromo (a) a - -
Ácido carbônico   a a - Água, destilada, dura e vapo   b a a
Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C
Ácido cítrico 10 a a - Aguarrás 100 b C(80°C) -
Ácido clorídrico 30(a) a b d Álcool amílico 100 a b -
Ácido clorídrico 20 a A(80°C) - Álcool benzílico   a A (80°C) -
Ácido clorídrico 10 a A(80°C) b Álcool butílico 100 a a -
Ácido clorídrico 2 a a a Álcool cetílico, hexadecanol 100 a - -
Ácido clorossulfúrico 100 D d d Álcool etílico 96 a A(80°C) -
Ácido crômico 80(a) a - - Álcool isopropílico 100 a a -
Ácido crômico 50(a) a a - Álcool metílico 100 a a -
Álcool propílico 10(a) a a - Álcool propílico 100 a a -
Ácido fluorsilícico   a a - Alúmen, todos os tipos   a a -
Ácido fórmico 100 a - - Amido   a a -
Ácido fórmico 10 a a - Amilacetato 100 b c -
Ácido fosfórico 95 a a - Amilcloreto 100 c c -
Ácido hidrofluorídrico 40 a - - Amônia, aquosa 30 a - -
Ácido hidrofluorídrico 60(a) a A(40°C) - Anilina 100 a a -
Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C
Ácido láctico 20 a a - Anisol 100 b b -
Ácido nítrico Fumegant e d d d Benzeno 100 b c c
Ácido nítrico 70(a) c d - Bicarbonato de potássio Sat. a a -
Ácido nítrico 60 a D(80°C) - Bicarbonato de sódio Sat. a a -
Ácido nítrico 10 a a a Bissulfato de sódio Sat. a a -
Bissulfito de sódio Sat a a - Dibutilftalato 100 a b d
Borato de potássio 1 a a - Dicloreto de etileno 100 b - -
Borato de sódio   a a - Dicloroetileno 100 a - -
Bórax   a a - Dicromato de potássio 40 a a -
Bromato de potássio 10 a a - Dicromato de sódio Sat a a -
Brometo de potássio Sat. a a - Dietanolamina 100 a a -
Bromo líquido 100 d - - Diisooctilftalato 100 a a -
Carbonato de amônio Sat. a a - Dissulfito de carbono 100 b c -
Carbonato de bário Sat. a a - Emulsificante   a a -
Carbonato de bismuto Sat. a a - Emulsões acrílicas   a a -
Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C
Carbonato de cálcio Sat. a a - Enxofre   a a -
Carbonato de magnésio Sat. a a - Etanolamina 100 a a -
Carbonato de potássio Sat a a - Éter de petróleo (PE 100°-140°C) 100 c c -
Carbonato de sódio Sat a a - Éter etílico 100 b - -
Cera de parafina 100 a a - Etilenoglicol   a a -
Cerveja   a a - Fenol 100 a a -
Cetonas   a - - Ferri-/ferrocianeto de potássio   a a -
Cianeto de cobre Sat. a a - Ferri-/ferrocianeto de sódio Sat a a -
Cianeto de potássio Sat. a a - Fluoreto de alumínio   a a -
Cianeto de sódio Sat. a a - Fluoreto de amônio 20 a a -
Cianeto mercúrio Sat. a a - Fluoreto de cobre Sat. a a -
Ciclohexanol 100 a b - Fluoreto de potássio   a a -
Ciclohexanona 100 b c - Fluoreto de sódio Sat. a a -
Cidra   a a - Formaldeído 40 a a -
Clorato de cálcio Sat. a a - Fosfato de cálcio 50 a - -
Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C
Clorato de potássio Sat. a a - Frutose   a a -
Clorato de sódio Sat a a a Furfural 100 c c -
Cloreto cuproso   a a - Gás carbônico, molhado   a a -
Cloreto de alumínio   a a - Gás carbônico, seco   a a -
Cloreto de amônio Sat. a a - Gás de amônia, seco   a a -
Cloreto de antimônio   a a - Gás de cloro, molhado   - D(70°C) -
Cloreto de bário Sat. a a - Gás de licor   c - -
Cloreto de cálcio 50 a a - Gasolina 100 b c  
Cloreto de cobre Sat a a - Gelatina   a a -
Cloreto de estanho II Sat a a - Glicerina 100 a a  
Cloreto de estanho IV Sat a a - Glicol   a a -
Cloreto de etila 100 c c - Glicose 20 a a -
Cloreto de ferro II Sat   a - 50-50 H2SO4 -HNO3 (a) c D(80°C) -
Cloreto de ferro III Sat   a - 50-50 HCI –HNO3 (a) b D(80°C) -
Cloreto de hidrogênio, gás seco 100   a - Hexano 100 a b -
Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C
Cloreto de magnésio Sat   a - Hidróxido de cálcio Sat. a a -
Cloreto de mercúrio 40   a - Hidróxido de magnésio 50 a a -
Cloreto de metileno 100   - - Hidróxido de potássio 10 a a -
Cloreto de níquel Sat.   a - Hidróxido de sódio 50 a a a
Cloreto de potássio Sat.   a - Hidróxido de sódio 10 a a -
Cloreto de sódio Sat.   a - Hipoclorito de cálcio, alvejante 20(a) a a a
Cloreto de zinco Sat.   a - Hipoclorito de sódio 20 a b b
Clorito de sódio 20   a - Isooctano 100 c c -
Clorito de sódio 10   a - Lanolina 100 a a -
Clorito de sódio 5   a - Leite e derivados   a a a
Clorito de sódio 2   A(80°C) - Levedura   a a -
Cloro, gás 100   d - Melado   a a -
Clorobenzeno 100   c - Mercúrio 100 a a -
Clorofórmio 100   d d Metafosfato de amônio Sat. a a -
Combustível de aviação, 115/145 octano 100   c - Metiletilcetona 100 a b -
Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C
Cromato de potássio 40   a - Monóxido de carbono   a a -
Decalina (C10H18) 100   c c Naftaleno 100 a a a
Detergentes 2 a a a Soluções eletrolíticas de prata   a a -
Nitrato de amônio Sat. a a - Soluções eletrolíticas de ródio   a a -
Nitrato de cálcio   a a - Soluções eletrolíticas de zinco   a a -
Nitrato de cobre Sat. a a - Solução reveladora de fotos   a a -
Nitrato de magnésio Sat. a a - Suco de carne   a a -
Nitrato de níquel Sat. a a - Suco de frutas   a a -
Nitrato de potássio Sat. a a - Sulfato de alumínio   a a -
Nitrato de sódio   a a - Sulfato de amônio Sat. a a -
Nitrato férrico Sat. a a - Sulfato de bário Sat. a a -
Nitrato mercuroso Sat. a a - Sulfato de cálcio   a a -
Nitrito de sódio   a a - Sulfato de cobre Sat. a a -
Nitrobenzeno 100 a a - Sulfato de ferro III Sat. a a -
Óleo de azeitona 100 a a - Sulfato de ferro II Sat. a a -
Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C
Óleo de caixa de câmbio 100 a b - Sulfato de magnésio Sat. a a -
Óleo de caroço de algodão   a a - Sulfato de níquel Sat. a a -
Óleo de linhaça 100 a a - Sulfato de potássio   a a -
Óleo de motor 100 a b - Sulfato de sódio Sat. a a -
Óleo de rícino, mamona   a - - Sulfato de zinco Sat. a a -
Óleo de silicone 100 a a - Sulfato de cálcio Sat. a a -
Óleo lubrificante 100 a b - Sulfato de magnésio Sat. a a -
Óleo mineral 100 a b - Sulfatos de potássio Sat. a a -
Óleo para transformador 100 a c - Sulfatos de sódio Sat. a a -
Óxido de Etileno 100 B(10°C) - - Sulfeto de amônio Sat. a a -
Óxido de zinco   a a - Sulfeto de potássio   a a -
Parafina 100 a b - Sulfeto de sódio 25 a a -
Parafina branca 100 a B(80°C) - Sulfito de bário Sat. a a -
Perborato de potássio Sat. a a - Sulfito de cálcio   a a -
Perclorato de potássio 10 a a - Sulfito de hidrogênio   a a -
Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C
Permanganato de potássio 20 a a - Sulfito de magnésio Sat. a a -
Peróxido de hidrogênio 30 a - d Sulfito de potássio   a a -
Peróxido de hidrogênio 10 a b - Sulfito de sódio Sat. a a -
Peróxido de hidrogênio 3 a - - Terebintina 100 c c c
Persulfato de amônio Sat. a a - Tetracloreto de carbono 100 c c c
Piridina 100 a - - Tetrahidrofurano 100 c c c
Salmoura Sat. a a - Tetralina 100 c c c
Sebo   a a - Tintas   a a -
Silicato de sódio   a a - Tintura de iodo   a - -
Solução de óleo de brometo de sódio   a a - Tintura magenta (solução aquosa) 2 a a -
Solução de sabão (concentrada)   a a - Tiocianeto de amônio Sat. a a -
Soluções eletrolíticas de cádmio   a a - Tolueno 100 c c -
Soluções eletrolíticas de cobre   a a - Tricloroetileno 100 a A(80°C) -
Soluções eletrolíticas de chumbo   a a - Uísque   a a a
Soluções eletrolíticas de cromo   a a - Uréia   a a -
Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C Substância Conc.% 20°C 60°C 100°C
Soluções eletrolíticas de estanho   a a - Urina   a a -
Soluções eletrolíticas de índio   a a - Vinhos   a a -
Soluções eletrolíticas de bronze   a a - Xileno 100 c c c
Soluções eletrolíticas de níquel   a a -          
Soluções eletrolíticas de ouro   a a -          

Fonte: Brakem (fornecedor de rezinas termoplásticas para laminação das chapas de polipropileno que utilizamos na fabricação dos tanques de mistura, armazenamento e outros equipamentos em polipropileno)

Diversos produtos químicos podem ser armazenados ou produzidos em equipamentos fabricados em polipropileno, abaixo alguns equipamentos que fabricamos.

Tanque de polipropileno  resistência químicaResistência Química do Polipropileno Tabela resistência química polipropilenocompatibilidade química polipropileno

Pague com
  • Pix
  • PagHiper
Selos

Mabily - CNPJ: 26.203.328/0001-07 © Todos os direitos reservados. 2021

Fale Conosco pelo WhatsApp